Compliance atua no valor de mercado das empresas

Mais de 80% do valor de mercado de uma empresa é proveniente da sua reputação, de acordo com Reputation Institute. A cultura empresarial brasileira, no entanto, ainda está longe de ser referência mundial. Segundo a ONG Transparency International, entre 180 países e territórios, o Brasil aparece como o 105º menos corrupto. Uma estimativa do Ministério […]

31 de janeiro de 2020 16:20 - Atualizado às 12:57

Compliance atua no valor de mercado das empresas

Mais de 80% do valor de mercado de uma empresa é proveniente da sua reputação, de acordo com Reputation Institute. A cultura empresarial brasileira, no entanto, ainda está longe de ser referência mundial.

Segundo a ONG Transparency International, entre 180 países e territórios, o Brasil aparece como o 105º menos corrupto. Uma estimativa do Ministério Público Federal indica que o país perde, anualmente, cerca de R$ 200 bilhões para a corrupção.

Para se ter uma ideia, o Brasil é considerado mais corrupto que países como Colômbia, Argentina, Índia, África do Sul, Cuba, Costa Rica, Chile, Bahamas e Uruguai. Uma das alternativas para mudar esse cenário é a implementação de um programa de Compliance nas organizações, que tem a função de monitorar e assegurar que todos estejam de acordo com as práticas de comportamento, que devem ser orientadas pelo Código de Conduta e pelas políticas da companhia.

A inclusão do Compliance dentro da cultura empresarial pode trazer uma série de impactos e benefícios, como a atração de investimentos, pois profissionais deste ramo querem aplicar em empresas sólidas, com chances mínimas de envolvimento em escândalos.

“As chances de uma companhia receber um investimento são maiores quando ela possui um programa de compliance efetivo”, afirma Luis Otávio Matias, vice-presidente de Negócios da Tecnobank.
Vice-presidente da Tecnobank

Luis Otáveio Matias, vice-presidente de Negócios da Tecnobank

Neste artigo, Matias enumera os benefícios da implantação de um programa efetivo de Compliance.

Reconhecido como referência no mercado de tecnologia para negócios, o Programa de Compliance da Tecnobank foi criado em 2018, em parceria com a Warde Advogados, um dos principais escritórios especializados em compliance no Brasil. O programa contou com a consultoria direta do ex-ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão da Controladoria-Geral da União, Valdir Moysés Simão, e do ex-diretor geral da Polícia Federal do Brasil, Leandro Daiello Coimbra.

O programa preza pela prevenção e pelo combate a fraudes, corrupções e as todos os atos que possam representar desvios em relação ao Código de Conduta da Tecnobank, bem como às normas legislativas vigentes.

Com base no Programa de Compliance, também foi criado um Canal de Ética independente e sigiloso, hospedado fora dos sistemas da Tecnobank e administrado com total garantia de confidencialidade pela empresa Contato Seguro.